FernandoSantana

FERNANDOSANTANA paixão pelo futebol

Natalino?

Nascido sob o signo de Capricórnio, veio ao mundo em 25 de dezembro de 1947.

Signo da Terra, trabalhador incansável, quando define seu objetivo, segue até alcançá-lo.

Filho de José Joaquim de Santana e Maria da Saúde de Santana, até aos 10 anos, residiu na rua Luís Guimarães 120, no Poço da Panela – Casa Forte.

Sempre que podia, ia a Igreja Nossa Senhora da Saúde, para de lá observar a correnteza do rio Capibaribe. Nos domingos era coroínha, ajudando na missa.

Travesso, saiu um dia da Escola Padre Donino, onde estudava, montou numa burra, e só apareceu em casa a tardinha.

Todos foram procurá-lo no rio. Rindo, o serelepe falou: ‘ burra manca, não conseguia voltar ‘, levei um bela surra de meu pai.

Quando todos recebem 2 presentes, eu só ganhava 1, de aniversário e NATAL.

Todo ano meu pai me dava uma bola. Depois veio reclamar quando um dia me aventurei a tentar ser jogador de futebol.

Antes de ir ter com as Professoras: Dalú e Iracema da Costa Lima, meu pai através da Cartilha e Taboada, foi meu primeiro Mestre.

Após as aulas, ficava horas vagando na praça de Casa Forte, dando pipoca aos peixinhos e vagando nos meus sonhos dentro das Vitórias Régias.

Aos domingos gostava de ir ao campinho do BB4, ver a equipe do Tourino de seu Zé Cavalcanti jogar contra um tal de Brhaminha.

Pois é, aqui começa a trajetória de vida do não Sr. Natalino, mas de Fernando Santana.

Categoria: Artigos

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.