FernandoSantana

FERNANDOSANTANA paixão pelo futebol

Jogar contra o REI

Ainda hoje várias pessoas me perguntam sobre o REI.
É interessante a curiosidade que: crianças, jovens, e os que como eu o viu jogar.

Bom mesmo é contar que além de vê-lo jogar, tive a felicidade de estar frente a frente com a FERA.

Ele realmente é diferenciado.

” Aqui um reverência toda especial ao incomparável Mané GARRINCHA, o homem show que fazia de seus adversários os Joãos ninguém como ele dizia “.

E, ai de quem na minha concepção queira fazer comparação. Joguei e vi muita gente BOA jogar: Rivelino, Zico, Dirceu Lopes, Tostão, Ademir da Guia, Bita, Nado, Salomão, Luciano Veloso e tantos outros.

Dos que não joguei como: Maradona, Zidane, Platini, Cruyff, Mataus, Beckbauer, Eusébio e por aí vai.

Em evidência: Robinho, Kaká, Ronaldinho Gaucho…

Evaristo de Macedo me dizia: Santana, joguei com um cara melhor que Pelé chamado Di Stéfano. Evaristo teve passagem no Flamengo, Sel. Brasileira, e em 1958 foi para o Real Madri.

Vejam só, todos excelentes, mas não dá nem de longe para comparar.
Ele é Ele, depois vem todos demais.

Das vezes que o Santa Cruz enfrentou o Santos(SP), e eu estive presente, como foi bom ter uma aula com o PHD do FUTEBOL.

Tudo “Nele” era perfeito: posicionamento, condição física, disciplina, deslocamento, chute com os dois pés, impulsão, cabeçada, dribles estonteante para ambos lados, até tabelas nas pernas dos zagueiros.

PERFEITO… Jogador do Século, Tri-Campeão Mundial, Bi-Campeão Interclubes e tudo mais.

Se não bastasse mais de 1.000 gols confirmado por tudo e por todos.

Agradeço pelas aulas não pagas, pelo contrário ainda recebia salário do Santa Cruz.

Obrigado REI PELÉ!

Fernando Santana

Categoria: Artigos

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.