FernandoSantana

FERNANDOSANTANA paixão pelo futebol

Laboratório?

É o que penso, após ter visto a bisonha atuação do Náutico em Curitiba/PR.

Depois da saída do excelente atacante Gilmar, goleador, artilheiro, de uma fibra que pasassava a todo grupo. Então, por que desfazer-se do iluminado? Vende barato, quando o que ele cobrava era uma boa merecida remuneração. Talvez igual a de seus colegas.

Bom, esse já foi. E, desejo muita sorte que ele merece.

Então vem: Tuta(bom jogador), desde abril parado. Daí, pensar, que sem estar acostumado e enturmado no grupo. Vai jogar fora de casa, para contra o São Paulo chegar confiante e apoiado pela torcida.

Porém, apesar de admirar o trabalho de Geninho, fiquei surpreso pelo restante dos escalados. Senão vejamos: Patrick sai e entra em seu lugar Ailton. Ora, dizem que foi pela noitada do lateral. Pois quem foi o maior prejudicado? O clube. Ao atleta, para mim indisciplinado nem o levaria. Mas, o pior foi ver o bom Marcelinho Paraíba pintar e bordar com o time de Rosa e Silva. Sabemos do craque, mas deixá-lo bagunçar por todo o jogo é dose. Independente do treinador; dentro de campo quando há comando, alguém(líder) chega ou pede ao colega mais atenção. Ele desfilou, deu passes, fez tabelas(1…2), gol de falta não marcado, e num cruzamento chegou por trás da defesa e marcou.

Bem, pelo laboratório num jogo de seis pontos fomos mal.

Para o jogo dificílimo contra o São Paulo, é bom que creiam que poderão vencer. Até porque faz tempo que não vencem em casa. Estão fora da zona do rebaixamento por sorte. Haja visto creditar aos seus adversários diretos perderem também.

Estando ligados, com atitude e determinação, poderão sair desse incômodo 26 pontos, distanciando-se da perigosa Zona de degola.

Boa Sorte!

Fernando Santana

Categoria: Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.