FernandoSantana

FERNANDOSANTANA paixão pelo futebol

Atrás de emprego

Com a bola ficando para trás, o jeito era cair em campo e procurar o que fazer. E não conseguia deixar de pensar na BOLA. Eita bichinha danada de boa. Foi aí que apareceu uma oportunidde de juntar bola com trabalho. Um convite do Ferroviário, dava uma chance de levar o conhecimento acadêmico na Rede Ferroviária na área adminstrativa. Topei. Com receio de levar bola nas costas, acertei por 6(seis meses) de contrato. Não deu outra…o diretor disse da dificuldade de empregar jogador de futebol. Ora, porque então criou a expectativa. Olha sei NÃO, cair numa dessa só comigo. Alguns clubes: CSA, Treze/PB e o Marítimo de Portugal, por Joel que jogava e era o rei da Ilha da Madeira. E meu amigo mestre Gradim queria que fosse fazer teste no Fluminense/RJ. Agradeci e tomei a decisão de ir a luta sem ser no futebol. Sábia decisão…para evitar a ilusão de uma bola que havia ficado para TRÁS.

Fernando Santana

Categoria: Artigos

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.